domingo, 8 de janeiro de 2012

Mobilização em Apoio ao Agente de Saúde preso injustamente

Por Samuel Camêlo com informações de Fabio Bandeira
Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

Os últimos acontecimentos envolvendo o caso do agente de saúde, Michel Silveira, preso injustamente, teve enredo positivo. O companheiro Fabio Bandeira (Secretário Geral do SINDACS-SP e vice-presidente do Instituto Democráteus do Brasil – Dbrasil), Rodrigo Rodrigues (Presidente do SINDACS-SP) e a companheira Elaine Bizzoto (Secretária de Finanças do SINDACS-PE) estiveram com o pai de Michel e seu advogado. Bandeira nos informou que a família de Michel está em alto grau de emotividade, choraram muito e que é incrível a força da expectativa pela libertação do filho. Segundo Fábio, Michel não foi assistido por advogado no inicio da ocorrência de sua prisão e que tal fato proporcionou serias consequências.

Fabio Bandeira apresentou os sentimentos de solidariedade da coordenação da Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde-MNAS à família de Michel Silveira.
A assistência jurídica tardia de Michel somado a todas as falhas que foram identificadas, algumas divulgadas pela Rede Globo, desde o entendimento do delegado, a burocracia do judiciário e principalmente a lentidão da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), entidade que gerencia o Programa de Atenção Básica e Saúde da Família. Esta última é a contratante do rapaz preso. Quando o advogado pediu as imagens e a documentação que comprovam que Michel Silveira estava no trabalho e, num segundo momento, no curso, a SPDM demorou semanas para autorizar o repasse das provas, assim, somando o tempo que o colega ficou sem apoio jurídico, mais a burocracia do Judiciário, dar-se o fato lamentável.

A Secretaria de Saúde da cidade de São Paulo, na pessoa de seu secretário, Januario Montone, está sendo omissa, negligente, irresponsável e desumana. Como pode assumir uma postura indiferente diante desses absurdos contra a liberdade individual de um cidadão que deveria receber o seu amparo? Secretário, o agente de saúde que o senhor está negligenciando faz parte de uma comunidade que não esquecerá a postura assumida pela sua gestão. Estamos em ano eleitoral e é se não fosse?

Neste momento, disse Fábio, entramos com um novo Habeas Corpus (considerado remédio constitucional cabível ao caso) e contamos com o apoio do Deputado Vanderlei Siraque, PT de Santo André, que providenciará o diálogo com o Secretário de Segurança para garantir o acesso rápido a todas as informações que Michel precisa e que se encontra em poder da Associação Paulista. A expectativa é que o mérito seja julgado na próxima segunda-feira.

Nesta oportunidade, agradecemos o envolvimento do companheiro Fábio Bandeira, do Deputado Vanderlei Siraque, que é um especialista em Segurança Pública e doutor em direito, portanto, um parlamentar de grande capacidade de articulação e sensível às causas sociais, além de todos os companheiros citados e os demais que fazem parte dessa corrente solidária.

O SINDACS-SP e a MNAS estão elaborando notas de repúdio em relação à postura da SPDM e todo o episódio que penalisa não apenas um cidadão brasileiro de conduta ilibada, mas, toda a família e sociedade de seu convívio.

Divulgação: Mobilização Nacional dos Agentes de Saúde - MNAS
Fonte na web: bit.ly/MNASJornal

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

"A QUEM MERECE HONRA, HONRA!"'

Na foto: Samuel Camelo, Bio de Paulista-PE e Ednaiptan
Por Ednaiptan de Souza Silva*

O nosso amigo SAMUEL CAMELO é um grande exemplo disto, desde o inicio da nossa luta ele tem ajudado aos Agentes Comunitários de Saúde e Agente de Combate às Endemias do país, sendo prestativo e motivador da nossa causa. Foi ele que construiu o primeiro site no Brasil, voltado a nossa categoria. Ele foi um dos principais articuladores da mobilização nacional pela divulgação da luta pela Regulamentação da profissão de cerca de 300 mil ACS, inicialmente com a PEC-007/2003, proposta do Deputado Federal Maurício Rands (PT/PE), e depois a Emenda Constitucional 51/2006, culminando com a Lei Federal 11.350/2006. Sem esquecer que os acs e ace do país inteiro interagiam, se articulavam, marcavam eventos e greves por meio do fórum do InForum que ele desenvolveu. O oferecimento de suporte na fundação de vários sindicatos propiciou que houvesse ampliação da força da categoria.

Foi esse líder da Mobilização Nacional dos Agentes - MNAS que ofertou orientações de natureza administrativa à diversas prefeituras que buscavam saber de como agir para realizar a efetivação de seu quadro de agentes de saúde.
Não posso esquecer do reconhecimento proposto pela Câmara Municipal de Bebedouro, Em São Paulo, com a realização de uma Moção em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela MNAS. Diga-se de passagem, que esta instituição é a maior rede de voluntário voltada aos trabalhadores da Atenção Primária existente no Brasil. O Próprio Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Combate as Endemias do Estado de Pernambuco - SINDACS-PE homenageou o líder da MNAS com uma 'Carta de Reconhecimento de Mérito' pelos magníficos trabalhos que ele voluntariamente prestou à categoria

Ao fazermos um resgate histórico de nossa luta é impossível não notar os feitos altruístas deste homem, construindo SITES, BLOGS, WEBCOMUNIDADES,TWITERS, FACES, ORKUTS etc., fazendo uso de todas as formas de comunicação e um detalhe: ainda não é jornalista, sempre presente nas caminhadas e assembleias dos trabalhadores principalmente no Recife. Somos eternamente gratos por tudo que este grande companheiro tem realizado e temos certeza que continuará a fazer, pois faz parte de sua natureza LUTAR.
Apenas para lembrar um exemplo destes feitos, lembro-me do período quando o prefeito de Frederico Westphalen-RS articulou-se para demitir todos as Agentes Comunitários de Saúde e Agente do município para fazer concurso e Samuel Camêlo, usando de todas estas ferramentas que ele sabe muito bem usar, principalmente a grande ferramenta criada por ele, a chamada de MOBILIZAÇÃO NACIONAL DOS AGENTES DE SAÚDE" começou a denunciar e reclamar junto as ouvidorias e órgãos competentes e logo aquele gestor voltou atrás e todos aqueles empregos foram poupados. Houve grande alegria daquele povo! DEUS SEJA LOUVADO PELA VIDA DE SAMUEL e de todos que lutam por nossa causa.
Infelizmente depois de aproximadamente oito meses o intento do prefeito foi cumprido. A maioria das acs de Frederico Westphalen-RS foram demitidas.

Em Pernambuco a proposta de trazer as maiores autoridades no quesito Atenção Primária, profissionais da Fiocruz, foi dele. Foi ele que propôs a Diretoria Geral de Gestão de Trabalho e Educação - DGGTES na Saúde trazer o pessoal da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio para trocar experiência na elaboração da proposta pedagógica do Curso de Formação Técnica em Agente Comunitário de Saúde (CTACS). O altruísta Samuel Camelo trabalhou no levantamento de todos os acs que participaram da I Etapa do Curso de 2006. Participou da equipe de articulação política com a DGGTES, a Escola de Saúde Pública de Pernambuco – ESPPE, Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças –FENSG, a Gerência de Atenção Básica – GAB e o Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Combate as Endemias do Estado de Pernambuco - SINDACS-PE. Faz parte da Comissão Pedagógica que elaborou o CTACS para 1.520 acs e será utilizado pela ESPPE na formação de aproximadamente outros 12.000 acs do Estado de Pernambuco.
Atualmente o Camelo coordena a maior Campanha Pela Desprecarização do Trabalho dos ACS e ACE do Brasil com o apoio da categoria, de ONG’s, parlamentares, profissionais liberais e blogueiros. A maior parte dos ACS e ACE apoiam a campanha.
Infelizmente um trabalho tão grandioso e espetacular não poderia ficar sem oposição, longe da vaidade, do orgulho de alguns aproveitadores que desejam apenas explorar o sofrimento da categoria e não aceita projetos tão grandioso como esse!

Por tudo isso eu quero dizer! Muito Obrigado Samuel Camelo.

*Ednaiptan de Souza Silva – ACS (Secretário de Formação e Prática Sindical do SINDACS-PE, diretor da CUT-PE)

Fonte: www.ednairecife.blogspot.com

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Ataque contra a Desprecarização dos Agentes de Saúde

Divulgação do Jornal dos Agentes de Saúde do Brasil

No último dia 02, a página da Campanha da Desprecarização do Trabalho do Agentes Comunitário de Saúde e Agentes de Combate às Endemias recebeu o envio de uma mensagem tentando nos desmotivar. Outras mensagens da mesma natureza foram enviadas por meio de nossos formulários de contato. Além de colaboradores que foram agredidos em decorrência do apoio a essa campanha. Somos indiferentes a este tipo de atitude e, pelo que observamos, ele revela a necessidade de cautela em relação a alguns colegas que afirmam ter zelo ou amor pela categoria. O autor da mensagem, Bruno Senna, acreditamos ser um nome falso ou pseudônimo de uma pessoa egoísta e vaidosa.

Análise da frase: “Não adianta insistir nem eu e nem os meus colegas irão apoiar essa campanha que só cria ilusões! Nunca teremos a categoria totalmente efetivada! Conversei com mais 2 amigos que são diretores de blog de nome e eles têm a mesma opinião. Pode desistir!!! Pode desistir!!! Pode desistir!!!"

Em analise, não sabemos se há alguma verdade nesse texto ou se realmente se trata de “três diretores de blogs.” Esta afirmação pode muito bem ter sido usada para causar algum dissabor entre os menos preparados administradores de blog da categoria. Cabe a cada um examinar a sua consciência!

Na contramão desses fatos, recebemos o apoio de diversas lideranças e colegas que participam dessa luta maravilhosa causa. A razão de ser da proposta de retomar o tema da Efetivação dos Agentes de Saúde já foi retomado a agenda das principais entidades representativas. O drama da precariedade do vínculo de trabalho dos ACS e ACE envolve um contingente aproximado de 40% desses trabalhadores da Atenção Primária, ou seja, 128.000 agentes de saúde.

Obviamente que não podemos viver indiferente a essa realidade simplesmente porque o nosso município realizou a regulamentação da categoria. Isto é um estado de individualismo e negligência sem precedente. A luta de um agente comunitário de saúde ou agente de combate às endemias deve ser a luta de todos. Não podemos nos deter apenas com os “problemas de casa.” Ninguém melhor do que o agente de saúde sabe o que é coletividade.
As palavras do amigo Fábio foram empregadas com bastante propriedade. Ele, que tem larga vivência, na luta pelos direitos da coletividade saber muito bem a essência da luta pela coletividade. Esta bandeira não é de apenas um grupo ou de milhares de pessoas, essa luta deve ser de todos os profissionais agentes de saúde.

A Campanha da Desprecarização do Trabalho do Agentes tem recebido apoio irrestrito da categoria, da maioria esmagadora dos administradores de blogs. Figuras ilustres como Bio de Paulista (PE), Fabio Bandeira (Diretor Secretário Geral do SINDACS -SP), Ednaiptan Souza (Diretor de Formação e Prática Sindical do SINDACS-PE, principal articulador em mesa de negociação no Recife e diretor da CUT-PE), Maria Cristina Simões (Juiz de Fora), Julia Flavia Oliveira Araújo (Goiânia – GO), Sandra Micelli (Pelotas), Luís Senna (Buerarama - BA), Giovana Cristina Schneider (Marechal Floriano - Curitiba- PR), entre outros nomes, inclusive parlamentares. Algumas Organizações Não Governamentais também apoiam essa iniciativa, entre elas a ATMO - Amigos da Medula Óssea.

Se você ainda não aderiu a esta campanha espetacular, esta é a hora. Agora, se seu compromisso com a categoria é apenas no universo do faz de conta, obviamente, que esta campanha é apenas mais uma ilusão. Afinal, quantos estão se aproveitando dessa situação?

Fonte na web: bit.ly/MNASJornal